11 setembro 2006

sobre mamãe

Mamãe, pra quem não sabe, é cidadã canadense, mas esteve aqui em minha casa ainda hoje. Sim, aqui em Barão. E me ocorreu que, em quatro meses que estou morando aqui, a única pessoa da família sangüínea que veio me ver foi justamente ela, que mora na Conchinchina (se é que se escreve isso assim).
Embora tenhamos tidos momentos tensos na última visita dela (quando eu ainda morava em Vinhedo), o que, confesso, deixou-me bem apreensiva em relação a esta visita de hoje, as coisas por aqui caminharam muito bem. Acho que ela aprendeu que está na hora de fazer papel de vó, muito mais do que de mãe, afinal ela já tem três netos, apesar da sua pouca idade. hehe
Não só comemos um stroggnoff de frango maravilhoso, feito pela Pri e eu, como conversamos sobre amenidades, como se fosse um domingo comum - e isso muito me agrada! Preciso dizer que Rafa também se mostrou feliz com a visita. Primeiramente, porque ele é doido pelo Cacau (meu sobrinho de quase cinco anos) e, depois, porque se deu muito bem com minha mãe, quem o conhecera ainda com dois meses de idade. Quando ela se sentou no carro pra ir embora, esse fofinho começou a chorar chamando "vovó" (não preciso dizer que ela se derreteu, né?).
Bom, pras pessoas que acompanharam minha tensão pré-visita, acho que vai ser bom saber que fiquei, no fundo, contente! Ah! Assim que ela me mandar as fotos que tirou, postarei uma do nosso almoço.